Sections
You are here: Home Informativos Edições 2019 Setembro PFDC solicita ao governo informações sobre medidas de combate à crescente intolerância religiosa no Brasil
Document Actions

PFDC solicita ao governo informações sobre medidas de combate à crescente intolerância religiosa no Brasil

2019-09-23 13:21

Levantamento realizado pela Procuradoria dos Direitos do Cidadão aponta que ameaças,invasões e queima de terreiros têm sido crimes praticados contra religiões de matriz afro

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) solicitou à Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) – vinculada ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos – informações acerca das medidas que vêm sendo adotadas pelo governo federal para o enfrentamento à intolerância religiosa em todo o país.

Liberdade ReligiosaAmeaças, depredações e incêndios de templos são ataques frequentemente praticados contra comunidades religiosas de matriz afro-brasileiras, conforme revelou diagnóstico realizado pelo Ministério Público Federal no estudo “Estado laico e Combate à Violência Religiosa”.

O levantamento foi produzido em 2018, no âmbito de Relatoria Temática da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, e faz uma análise em nível nacional da violação sistemática que vem acuando comunidades e adeptos das religiões de matrizes afro-brasileiras.

O documento aponta que, embora a Constituição Federal determine que o Estado brasileiro deve assegurar o livre exercício dos cultos religiosos, indivíduos e comunidades que professam essas religiões estão submetidos a sistemática perseguição.

O estudo aponta um déficit na resposta do Estado em face dessas violações aos direitos fundamentais e uma disparidade entre os crescentes casos e o baixo índice de resolutividade das apurações. “Em que pese a quantidade e a gravidade dos ataques, há imensa dificuldade na investigação e na responsabilização dos autores de crimes previstos na Lei nº 7.716/89”, destaca o documento.

O material revela que a violência praticada por motivos religiosos cresceu acentuadamente entre os anos de 2011 e 2018, com os estados do Rio de Janeiro e de São Paulo como líderes no ranking nacional de denúncias.

O estudo mostra que o problema é nacional e identifica casos ocorridos em estados como Alagoas, Goiás, Pará, Pernambuco e Paraná, além da capital federal, entre outros. A análise chama a atenção para a situação crítica existente no estado do Rio de Janeiro, apontando para os gravíssimos e sistemáticos ataques que vêm acontecendo sobretudo na Baixada Fluminense.

Além de salvaguardas previstas na Constituição Federal e na Lei Nº 12.288/2010, a proteção às liberdades de minorias religiosas constitui compromisso assumido pelo Estado brasileiro em diversos diplomas internacionais, tais como o Pacto de São José, a Convenção 169 da OIT, a Declaração Internacional sobre Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial e a Convenção Sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais.

Pedido de informações
No pedido de informações feito à Seppir, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão solicita que seja encaminhado ao Ministério Público Federal o detalhamento das providências adotadas para enfrentar os crescentes casos de violência em face das religiões de matrizes afro-brasileiras no país. A PFDC requisita ainda informações a respeito das políticas, estratégias e ações que vêm sendo conduzidas também sob a perspectiva da atuação preventiva.

 

*Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Informativos

2019

Novembro

Outubro

Setembro

Agosto

Julho

Junho

Maio

Abril

Março

Fevereiro

Janeiro

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012


 

Personal tools

This site conforms to the following standards: