Sections
You are here: Home Informativos Edições 2019 Novembro Projeto “Cidadania e Democracia desde a Escola” promove cerimônia para marcar encerramento das atividades em 2019
Document Actions

Projeto “Cidadania e Democracia desde a Escola” promove cerimônia para marcar encerramento das atividades em 2019

2019-11-18 16:15

Realizada pelo Instituto Auschwitz, com apoio da PFDC, iniciativa leva às salas de aula debate sobre direitos humanos. Em 2019, o programa chegou a 23 escolas, mobilizando 75 professores e cerca de 2,5 mil estudantes

Representantes do poder público, de embaixadas, professores e mais de 400 estudantes de Brasília (DF) lotaram o auditório Juscelino Kubitschek, da Procuradoria-Geral da Republica (PGR), na tarde de terça-feira (12) em cerimônia que marcou o encerramento das atividades realizadas em 2019 no âmbito do projeto “Cidadania e Democracia desde a Escola”.

Desenvolvido pelo Instituto Auschwitz para a Paz e a Reconciliação (AIPR), em parceria com a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC/MPF), a Secretaria de Educação do Distrito Federal e a Subsecretaria dos Profissionais da Educação do DF, a iniciativa tem como objetivo contribuir com a criação e a difusão de ferramentas para uma educação inclusiva, voltada à construção de uma cultura de paz e que permita levar a estudantes de escolas públicas dos anos finais do ensino fundamental e do ensino médio debates acerca dos direitos humanos e cidadania democrática.

Em 2019, o projeto alcançou 23 escolas (dez em São Paulo e 13 no Distrito Federal), envolvendo 75 professores e cerca de 2,5 mil alunos. A iniciativa adota estratégias do campo da educomunicação, que busca valorizar o repertório dos alunos e o uso de novas tecnologias de comunicação voltadas a despertar motivação e noções de cidadania.

Eliana Pires Rocha, procuradora regional da República e representante da PFDC no evento, destacou que o conhecimento não se resume à teoria, apontando a necessidade de estimular práticas como as ensejadas pelo projeto de modo a estabelecer canais de diálogos entre professores, alunos e suas comunidades, fomentando nos jovens a possibilidade de agirem em favor do bem comum. “Encarando a educação dessa forma, os jovens estudantes devem ser provocados a elaborar significados”, afirmou a procuradora.

A diretora de Políticas Educativas da AIPR, Clara Ramirez Barat, ressaltou o processo de construção do projeto e as experiências alcançadas desde o início da iniciativa, lembrando também a importância dos parceiros estratégicos para o fortalecimento da proposta. “Eu quero agradecer a todos vocês que durante esse ano participaram e acreditaram em nossa proposta”, ressaltou a diretora ao enfatizar a educação como possibilidade concreta de ajudar as pessoas a construírem sociedades mais tolerantes, inclusivas, justas e solidárias a partir da cidadania.


Protagonismo

Durante a atividade foram exibidos diversos vídeos, resultado dos trabalhos finais de alguns dos estudantes. Construção da identidade, dignidade humana, moradia adequada, direitos dos migrantes, religião, racismo, violência contra a mulher, redução da maioridade penal e questões ambientais estiveram entre os temas problematizados pelos jovens, bem como assuntos relacionados à solidariedade, à diversidade e à tolerância no contexto de construção de uma cultura de paz.

Os adolescentes também realizaram apresentações de rap e hip hop, problematizando temáticas a partir de suas próprias vivências.

Outro momento de destaque foi a premiação “De olho na Verdade”, fruto de parceria realizada em setembro com as Embaixadas dos Países Nórdicos, Finlândia e Suécia. A ideia do prêmio surgiu após encontro que debateu fake news, corrupção e transparência das instituições, em convergência com um dos eixos do projeto que versa sobre comunicação, fortalecimento da democracia e o direito à informação. O prêmio teve como finalidade identificar e disseminar práticas educativas dialógicas que promovam a autonomia dos estudantes. Objetivou, ainda, reconhecer e valorizar profissionais da educação que realizam projetos nessas temáticas.

A terceira colocação foi dividida entre estudantes do Centro Educacional (CED) 4 de Sobradinho (DF) e do Centro Educacional 310 de Santa Maria (DF). O segundo lugar também agraciou dois finalistas, representantes do CED Gisno, em Brasília, e do Centro Educacional 11, de Ceilândia (DF). O primeiro lugar foi conquistado por estudantes das escolas CED Gisno e Centro de Ensino Fundamental 5 do Guará (DF).

A cerimônia também representou momento de homenagem aos professores que atuaram na execução do projeto em suas unidades de ensino, oportunidade na qual receberam reconhecimento, sobretudo, dos alunos.


Saiba mais

A execução do projeto "Educação, Direitos Humanos e Prevenção" teve início no segundo semestre de 2016 por meio da construção participativa envolvendo professores, estudantes, entidades governamentais e não governamentais de educação.

Sua metodologia foi estruturada em consonância com o Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos e a Base Nacional Comum Curricular, e contempla temas a serem trabalhados transversalmente pelos professores, que incluem identidade, igualdade e discriminação; diálogo plural, respeito e tolerância; solidariedade, empatia e cooperação; democracia e direitos humanos; cidadania responsável, fortalecimento e participação da juventude; sustentabilidade, meio ambiente, mundo global, mídia e comunicação.

Em 2018, com o título “Cidadania e Democracia desde a Escola”, foi realizada a experiência piloto, contemplando sete escolas públicas (cinco em São Paulo e duas no Distrito Federal), mobilizando 15 professores e aproximadamente 700 alunos.

Todas as atividades foram realizadas com apoio de um caderno pedagógico construído para facilitar a consolidação dos métodos e apoiar a aplicação e o desenvolvimento dos eixos temáticos – identidade, igualdade e discriminação; diálogo plural, respeito e tolerância; solidariedade, empatia e cooperação; democracia e direitos humanos; cidadania responsável, fortalecimento e participação da juventude; temas transversais de cidadania global como sustentabilidade, meio ambiente, mundo global, mídia e comunicação – tornando-se uma ferramenta de suporte ao docente em permanente construção para dialogar com a realidade dos estudantes. 

Informativos

2020

Março

Fevereiro

Janeiro

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

 

 
What do you want to do ?
New mailCopy
 

 

Personal tools

This site conforms to the following standards: