Sections
You are here: Home Informativos Edições 2019 Novembro Projeto “Cidadania e Democracia desde a Escola” promove cerimônia para marcar encerramento das atividades em 2019
Document Actions

Projeto “Cidadania e Democracia desde a Escola” promove cerimônia para marcar encerramento das atividades em 2019

2019-11-18 16:15

Realizada pelo Instituto Auschwitz, com apoio da PFDC, iniciativa leva às salas de aula debate sobre direitos humanos. Em 2019, o programa chegou a 23 escolas, mobilizando 75 professores e cerca de 2,5 mil estudantes

Representantes do poder público, de embaixadas, professores e mais de 400 estudantes de Brasília (DF) lotaram o auditório Juscelino Kubitschek, da Procuradoria-Geral da Republica (PGR), na tarde de terça-feira (12) em cerimônia que marcou o encerramento das atividades realizadas em 2019 no âmbito do projeto “Cidadania e Democracia desde a Escola”.

Desenvolvido pelo Instituto Auschwitz para a Paz e a Reconciliação (AIPR), em parceria com a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC/MPF), a Secretaria de Educação do Distrito Federal e a Subsecretaria dos Profissionais da Educação do DF, a iniciativa tem como objetivo contribuir com a criação e a difusão de ferramentas para uma educação inclusiva, voltada à construção de uma cultura de paz e que permita levar a estudantes de escolas públicas dos anos finais do ensino fundamental e do ensino médio debates acerca dos direitos humanos e cidadania democrática.

Em 2019, o projeto alcançou 23 escolas (dez em São Paulo e 13 no Distrito Federal), envolvendo 75 professores e cerca de 2,5 mil alunos. A iniciativa adota estratégias do campo da educomunicação, que busca valorizar o repertório dos alunos e o uso de novas tecnologias de comunicação voltadas a despertar motivação e noções de cidadania.

Eliana Pires Rocha, procuradora regional da República e representante da PFDC no evento, destacou que o conhecimento não se resume à teoria, apontando a necessidade de estimular práticas como as ensejadas pelo projeto de modo a estabelecer canais de diálogos entre professores, alunos e suas comunidades, fomentando nos jovens a possibilidade de agirem em favor do bem comum. “Encarando a educação dessa forma, os jovens estudantes devem ser provocados a elaborar significados”, afirmou a procuradora.

A diretora de Políticas Educativas da AIPR, Clara Ramirez Barat, ressaltou o processo de construção do projeto e as experiências alcançadas desde o início da iniciativa, lembrando também a importância dos parceiros estratégicos para o fortalecimento da proposta. “Eu quero agradecer a todos vocês que durante esse ano participaram e acreditaram em nossa proposta”, ressaltou a diretora ao enfatizar a educação como possibilidade concreta de ajudar as pessoas a construírem sociedades mais tolerantes, inclusivas, justas e solidárias a partir da cidadania.


Protagonismo

Durante a atividade foram exibidos diversos vídeos, resultado dos trabalhos finais de alguns dos estudantes. Construção da identidade, dignidade humana, moradia adequada, direitos dos migrantes, religião, racismo, violência contra a mulher, redução da maioridade penal e questões ambientais estiveram entre os temas problematizados pelos jovens, bem como assuntos relacionados à solidariedade, à diversidade e à tolerância no contexto de construção de uma cultura de paz.

Os adolescentes também realizaram apresentações de rap e hip hop, problematizando temáticas a partir de suas próprias vivências.

Outro momento de destaque foi a premiação “De olho na Verdade”, fruto de parceria realizada em setembro com as Embaixadas dos Países Nórdicos, Finlândia e Suécia. A ideia do prêmio surgiu após encontro que debateu fake news, corrupção e transparência das instituições, em convergência com um dos eixos do projeto que versa sobre comunicação, fortalecimento da democracia e o direito à informação. O prêmio teve como finalidade identificar e disseminar práticas educativas dialógicas que promovam a autonomia dos estudantes. Objetivou, ainda, reconhecer e valorizar profissionais da educação que realizam projetos nessas temáticas.

A terceira colocação foi dividida entre estudantes do Centro Educacional (CED) 4 de Sobradinho (DF) e do Centro Educacional 310 de Santa Maria (DF). O segundo lugar também agraciou dois finalistas, representantes do CED Gisno, em Brasília, e do Centro Educacional 11, de Ceilândia (DF). O primeiro lugar foi conquistado por estudantes das escolas CED Gisno e Centro de Ensino Fundamental 5 do Guará (DF).

A cerimônia também representou momento de homenagem aos professores que atuaram na execução do projeto em suas unidades de ensino, oportunidade na qual receberam reconhecimento, sobretudo, dos alunos.


Saiba mais

A execução do projeto "Educação, Direitos Humanos e Prevenção" teve início no segundo semestre de 2016 por meio da construção participativa envolvendo professores, estudantes, entidades governamentais e não governamentais de educação.

Sua metodologia foi estruturada em consonância com o Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos e a Base Nacional Comum Curricular, e contempla temas a serem trabalhados transversalmente pelos professores, que incluem identidade, igualdade e discriminação; diálogo plural, respeito e tolerância; solidariedade, empatia e cooperação; democracia e direitos humanos; cidadania responsável, fortalecimento e participação da juventude; sustentabilidade, meio ambiente, mundo global, mídia e comunicação.

Em 2018, com o título “Cidadania e Democracia desde a Escola”, foi realizada a experiência piloto, contemplando sete escolas públicas (cinco em São Paulo e duas no Distrito Federal), mobilizando 15 professores e aproximadamente 700 alunos.

Todas as atividades foram realizadas com apoio de um caderno pedagógico construído para facilitar a consolidação dos métodos e apoiar a aplicação e o desenvolvimento dos eixos temáticos – identidade, igualdade e discriminação; diálogo plural, respeito e tolerância; solidariedade, empatia e cooperação; democracia e direitos humanos; cidadania responsável, fortalecimento e participação da juventude; temas transversais de cidadania global como sustentabilidade, meio ambiente, mundo global, mídia e comunicação – tornando-se uma ferramenta de suporte ao docente em permanente construção para dialogar com a realidade dos estudantes. 

Informativos

2019

Novembro

Outubro

Setembro

Agosto

Julho

Junho

Maio

Abril

Março

Fevereiro

Janeiro

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012


 

Personal tools

This site conforms to the following standards: