Sections
You are here: Home Informativos Edições 2019 Abril Adolescentes do projeto Onda realizam entrevista coletiva com a procuradora federal dos Direitos do Cidadão
Document Actions

Adolescentes do projeto Onda realizam entrevista coletiva com a procuradora federal dos Direitos do Cidadão

2019-04-26 15:53

Na pauta, questões como racismo institucional, extermínio da juventude negra, humanização das forças de segurança pública e o respeito à diversidade religiosa e à laicidade do Estado

Adolescentes protagonistas que integram o projeto Onda estiveram nesta semanaprojeto onda na sede da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão para uma entrevista coletiva com a PFDC, Deborah Duprat. Na pauta, questões como racismo institucional, extermínio da juventude negra, humanização das forças de segurança pública e respeito à diversidade religiosa e à laicidade do Estado.

O diálogo faz parte da estratégia do projeto em aproximar os jovens das discussões sobre a atuação do Estado na promoção e defesa de direitos, bem como para o fortalecimento do protagonismo de adolescentes que vivem em localidades de vulnerabilidade econômica e social. Além da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, parlamentares e outras autoridades públicas também estão sendo visitados pelo programa.

O projeto Onda: Adolescentes em Movimento por Direitos é uma iniciativa do Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc) que desenvolve atividades de formação cidadã em escolas públicas do Distrito Federal. Atualmente, o programa é realizado em em três escolas – localizadas no Itapoã, no Paranoá e na Unidade de Internação Socieducativa de Santa Maria.

Além da entrevista coletiva, durante o encontro os jovens apresentaram à PFDC a campanha de combate ao racismo “Por que não amar”, criada pelo coletivo como desdobramento de pesquisas feitas em unidades escolares e na comunidade e que apontou desafios no enfrentamento ao preconceito e à desigualdade racial.

O estímulo ao reconhecimento e a autoafirmação, a valorização e celebração da negritude, assim como o enfrentamento ao racismo na escola e na comunidade são os objetivos centrais da campanha – que é referenciada em uma personagem fictícia chamada Luzia.

Para a produção do material, os adolescentes refletiram sobre o poder da linguagem e o uso de palavras racistas no cotidiano, além de participarem de oficinas sobre gênero, formatos e linguagens de comunicação. A iniciativa conta com broches, adesivos, cartazes, calendário e um vídeo de celebração da cultura negra. As peças e públicos prioritários também foram definidos pelos próprios jovens.

Políticas públicas para superar as desigualdades

Em abril de 2018, a procuradora federal dos Direitos do Cidadão participou de uma roda de conversa promovida pelo projeto Onda no Centro de Ensino Fundamental 5, no Paranoá (DF). No encontro, os adolescentes apresentaram os resultados da pesquisa realizada pelos próprios estudantes com enfoque na visão dos moradores acerca da violência comunitária que mais afeta a população jovem da região.Violência contra mulher, agressão policial, conflitos entre gangues, racismo e homofobia estiveram entre as violações mais apontadas. Na oportunidade, Deborah Duprat destacou a importância do investimento em políticas públicas que levem em conta a diversidade brasileira e que sejam capazes de fazer enfrentamento à violência que acomete populações em condição de vulnerabilidade socioeconômica.

Informativos

2019

Novembro

Outubro

Setembro

Agosto

Julho

Junho

Maio

Abril

Março

Fevereiro

Janeiro

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012


 

Personal tools

This site conforms to the following standards: