Sections
You are here: Home Informativos Edições 2018 Setembro PFDC apoia pedido de tombamento da Casa da Morte, em Petrópolis (RJ)
Document Actions

PFDC apoia pedido de tombamento da Casa da Morte, em Petrópolis (RJ)

2018-09-06 14:20

Posicionamento foi encaminhado ao prefeito e aos integrantes do Conselho Municipal de Tombamento Histórico – responsável pela análise do pedido, feito em 2017

tombamento da casa da morteEm ofício encaminhado na quarta-feira (5) ao prefeito de Petrópolis (RJ), Bernardo Chim Rossi, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão do Ministério Público Federal, reitera seu apoio ao pedido de tombamento do local onde funcionou a “Casa da Morte”, no município fluminense.

O documento – assinado pela procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, e pelo PFDC adjunto e coordenador do grupo de trabalho da PFDC sobre Memória e Verdade, Marlon Weichert – também foi encaminhado a todos os integrantes do Conselho Municipal de Tombamento Histórico, Cultural e Artístico do Município de Petrópolis, que é responsável pela análise do pedido, feito em outubro de 2017.

No texto, os representantes do Ministério Público Federal destacam o valor histórico decorrente do uso da localidade como centro de tortura, execução e desaparecimento forçado de dissidentes políticos à ditadura militar no Brasil. A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão ressalta que, no contexto da chamada Justiça de Transição, o poder público – em todas as suas esferas – tem o dever de revelar a verdade e de garantir a proteção e a divulgação da memória sobre graves violações aos direitos humanos.

“Os imóveis nos quais funcionou um dos mais cruéis centros de extermínio e tortura da ditadura militar brasileira integram o patrimônio histórico brasileiro e, quiçá, da humanidade, tendo em vista que os crimes de tortura, execução sumária e desaparecimento forçado de pessoas cometidos pela ditadura brasileira foram considerados crimes contra a humanidade pela Corte Interamericana de Direitos Humanos (Corte IDH), no julgamento do Caso Herzog”.

Para a PFDC, a preservação da memória sobre essa parte da história brasileira atua na construção de pontes entre um passado de repressão autoritária e a consolidação de um Estado Democrático de Direito. “O objetivo é a posterior transformação em um memorial, de modo a dar a devida dimensão aos acontecimentos do passado, não só como forma de reparação às vítimas, mas especialmente para permitir o conhecimento dos fatos e o reconhecimento de sua gravidade e consequência para a sociedade e o Estado”.

No último dia 23, a Procuradoria da República em Petrópolis, por meio da procuradora Monique Cheker, expediu recomendações ao prefeito de Petrópolis e ao coordenador de Planejamento e Gestão Estratégica para que haja celeridade no procedimento de tombamento dos imóveis da chamada Casa da Morte.

Além de conclusões da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão e da Procuradoria-Geral da República, a recomendação menciona a Convenção Americana de Direitos Humanos, bem como decisões da Corte Interamericana de Direitos Humanos. “O tombamento é, atualmente, o único instrumento viável, até eventual desapropriação, que conseguirá atingir o objetivo de preservação da memória dos locais importantes à história brasileira e cumprir, integralmente, o determinado pela Corte IDH”, destacou Monique Cheker.

Assessoria de Comunicação e Informação Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC/MPF) Tel: (61) 3105 6083 / 3105 6013 pfdc-comunicacao@mpf.mp.br registrado em: *1CCR

Informativos

2020

Março

Fevereiro

Janeiro

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

 

 
What do you want to do ?
New mailCopy
 

 

Personal tools

This site conforms to the following standards: