Sections
You are here: Home Informativos Edições 2017 setembro MPF participa de encontro internacional para a construção de padrões regionais em processos de consulta prévia
Document Actions

MPF participa de encontro internacional para a construção de padrões regionais em processos de consulta prévia

2017-09-08 15:56

Evento foi realizado em Lima, no âmbito da Federação Ibero-Americana de Ombudsman – que conta com a participação da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão

 

O coordenador da Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais do Ministério Público Federal (6ª CCR/MPF), Luciano Mariz Maia, esteve nos dias 6 e 7 de setembro em Lima, Peru, para reunião de trabalho sobre padrões regionais na defesa da chamada consulta prévia.

Prevista na Convenção 169 da OIT – que foi ratificada por diversos países da América Latina e do Caribe, incluindo o Brasil –, a consulta prévia busca assegurar o direito de povos indígenas a serem consultados, de forma livre e informada, antes de adotadas políticas ou decisões estatais que possam afetar direitos dessa população.

Evento da FIO_Padrões regionais

Em Lima, a 6ªCCR participou dos debates sobre o tema representando a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, que integra a Federação Ibero-Americana de Ombudsman (FIO) – realizadora do evento. O debate teve como foco a atuação das Defensorias del Pueblo da Bolívia, da Colômbia, do Equador e do Peru.

Entre os objetivos do encontro, a identificação de boas práticas na defesa de processos de consulta prévia dos ombudsman nesses quatro países. Brasil, Argentina e Guatemala também foram convidados a contar suas experiências e, assim, ampliar o debate.

O grupo iniciou as atividades com a apresentação e pactuação dos termos que regem o projeto “Estándales regionales comunes de actuación defensoral em procesos de consulta previa de Bolivia, Colombia, Ecuador e Peru”, que prevê padrões regionais comuns de desempenho na defesa de processos de consulta prévia. Após o compartilhamento das experiências locais, os participantes discutiram acerca de possibilidades e as estrategias necessárias para a implementação desses padrões.

A execução do projeto envolve o esforço conjunto das defensorías del pueblo da Bolívia, Colômbia, Equador e Peru, cujo trabalho tem permitido identificar as obrigações mínimas que os Estados devem cumprir em contexto de consulta prévia. As discussões que subsidiaram a construção do projeto ocorreram em novembro de 2016, na capital peruana, ocasião na qual representantes do Brasil, Argentina e Guatemala também contribuíram com as proposições.

Após este primeiro encontro, uma versão preliminar do projeto foi apresentada e discutida entre março e junho de 2017, nas cidades de Bogotá, Quito, La Paz e Lima, com a participação de representantes de entidades estatais ligadas à consulta prévia e de organizações representativas da população com direito à consulta prévia em cada país, contribuindo com sua análise e revisão. Essas contribuições foram sistematizadas e incorporadas na versão do documento que os participantes discutiram durante esta semana, em Lima.

Publicação – Na ocasião, foi lançada a publicação “Buenas prácticas de las defensorías del pueblo de Bolivia, Colombia, Ecuador y Perú en procesos de consulta previa. Incluye experiencias de instituciones invitadas de Argentina, Brasil y Guatemala”. A obra reúne atuações em matéria de consulta prévia das defensorias e procuradorias desses países, destacando experiências no papel de monitoramento do Estado para a correta aplicação desse direito das populações indígenas.

Como desdobramento, a 6ª Câmara, em conjunto com a PFDC, pretende construir rodas de diálogo com comunidades indígenas e entidades da área – a fim de identificar especificidades, validar os estândares e fomentar a construção de protocolos de consulta por parte das comunidades e povos interessados.

Sobre a FIO – A Federação Iberoamericana de Ombudsman (FIO) reúne Defensorias del Pueblo, Procuradorias, Provedorias de Justiça e Comissões Públicas de Direitos com o objetivo de ser um foro de discussão para a cooperação, o intercâmbio de experiências e a promoção, difusão e fortalecimento da cultura de direitos humanos. Desde 2013 o Brasil integra a FIO, representado pela Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, do Ministério Público Federal.

Informativos

2017

Setembro

Agosto

Julho

Junho

Maio

Abril

Março

Fevereiro

Janeiro

2016

2015

2014

2013

2012


 

Personal tools

This site conforms to the following standards: