Sections
You are here: Home Informativos Edições 2017 Março Dia Internacional da Mulher: MPF em Porto Alegre promove evento “Conversando sobre violência de gênero”
Document Actions

Dia Internacional da Mulher: MPF em Porto Alegre promove evento “Conversando sobre violência de gênero”

2017-03-06 14:28

 

Entre 16h e 17h30min de quarta-feira, haverá exibição do documentário Silêncio das Inocentes, seguida de debate com Rubia Abs da Cruz; use lilás

No dia 8 de março, a Procuradoria Regional da República da 4ª Região (uma das unidades do Ministério Público Federal em Porto Alegre) se aliará a movimento mundial em defesa dos direitos das mulheres e realizará, em seu auditório (Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, 800, Praia de Belas), o evento “Conversando sobre violência de gênero”. Entre 16h e 17h30min, haverá exibição do documentário Silêncio das inocentes, seguida de debate com Rubia Abs da Cruz, coordenadora nacional do Comitê Latino-americano e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher (Cladem).

Promovido pelo Núcleo de Apoio Operacional à Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão na 4ª Região, o evento propõe, a partir da data, dar maior visibilidade às discussões sobre empoderamento feminino. Há um movimento mundial sendo organizado, com ramificação no Brasil e em Porto Alegre, inclusive. É a Parada Internacional de Mulheres (confira as páginas no Facebook – Brasil e Porto Alegre). A ação defende os direitos das mulheres, "ameaçadas com corte de gastos públicos na saúde, moradia, educação, assistência social (...), sofrendo agressões, violência machista e policial, repressão política (...) vítimas do racismo".

Sessão de cinema e debate – Às 16h, no auditório, será exibido Silêncio das inocentes (50 min), documentário que mostra como se processa no Brasil a aplicação da Lei 11.340/2006, popularmente conhecida como Lei Maria da Penha.

Na sequência, por cerca de 40 minutos, Rubia Abs da Cruz conduzirá debate com os presentes. O Cladem, coordenado por ela no Brasil, foi responsável por encaminhar o caso Maria da Penha à Comissão Interamericana de Direitos Humanos. Formada em Direito, milita desde a década de 1990 na defesa dos direitos humanos, em especial, das mulheres (veja currículo Lattes).
 
Cor do feminismo – O lilás, síntese do azul com o rosa, foi adotado mundialmente como a cor que simboliza as lutas feministas. Por isso, os organizadores do evento incentivam todos a usarem, no dia 8, uma peça de roupa ou algum adereço nesta cor.

Assessoria de Comunicação
Procuradoria Regional da República na 4ª Região
Fone: (51) 3216 2015 - 2016 - 2017
E-mail: 
Site: http://www.mpf.mp.br/regiao4/
Twitter: mpf_prr4

 

Informativos

2017

Junho

Maio

Abril

Março

Fevereiro

Janeiro

2016

2015

2014

2013

2012


 

Personal tools

This site conforms to the following standards: