Sections
You are here: Home Informativos Edições 2016 abril Educadores do DF participam de oficina sobre boas escolhas online
Document Actions

Educadores do DF participam de oficina sobre boas escolhas online

2016-04-01 18:57

Atividade integra o projeto Ministério Público pela Educação Digital

 

Cerca de 80% dos brasileiros entre 10 e 17 anos estão conectados à Internet. São cerca de 30 milhões de meninos e meninas com acesso aos riscos e às oportunidades que o mundo virtual oferece. Safernet2A fim de auxiliar educadores e operadores do sistema de direitos no desenvolvimento de atividades que contribuam na conscientização para boas escolhas online e o uso responsável da Internet, o Ministério Público Federal e a SaferNet Brasil realizaram na quinta-feira (31/3), na sede da Procuradoria Geral da República, em Brasília/DF, mais uma oficina sobre segurança, ética e cidadania na Internet.

 

A atividade, que integra o projeto Ministério Público pela Educação Digital, reuniu cerca de 200 educadores das redes pública e particular de ensino do Distrito Federal, além de conselheiros tutelares e representantes de instituições do poder público ligadas à temática – como o Ministério da Educação e a Secretaria de Direitos Humanos do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos.

 

A proposta foi oferecer a educadores subsídios para o desenvolvimento de atividades pedagógicas acerca dos desafios para o uso seguro e cidadão da internet.“Muito se fala sobre a chamada 'geração digital' – crianças e adolescentes que, quase intuitivamente, aprendem a manusear computadores, smartphones e tablets. No entanto, não se pode confundir habilidade instrumental com capacidade crítica sobre como se comportar na Internet – uma praça pública com cerca de 3 bilhões de pessoas”, destacou Rodrigo Nejm, representante da Safernet.

 

Nessa perspectiva, a oficina discutiu temas como cyberbullying, sexting, aliciamento, rastros digitais, reputação e crimes de ódio no mundo digital. Safernet5Durante o encontro foram distribuídas cartilhas e outros materiais de apoio para realização de atividades pedagógicas sobre o tema, formando agentes multiplicadores em salas de aula.

 

A atividade também abordou a dimensão pública da web, com palestra conduzida pelo coordenador do Grupo de Trabalho sobre Tecnologias da Comunicação do MPF, Carlos Bruno Ferreira. O representante do MPF traçou um panorama sobre as diretrizes do Marco Civil da Internet – lei aprovada em 2014 e que regula o uso da Internet no Brasil por meio da previsão de princípios, garantias, direitos e deveres. “Mais do que repressão, é importante trabalharmos a prevenção e a conscientização para o uso seguro e para as oportunidades que a rede oferece”, pontuou.

 

O procurador federal dos Direitos do Cidadão, Aurélio Rios, destacou a importância de unir diferentes segmentos da sociedade para discutir os desafios no uso das novas tecnologias e que o projeto MPF pela Educação Digital busca contribuir com o dever constitucional do Estado na educação para o uso da Internet como ferramenta para o exercício da cidadania.

 

Saiba mais – O Distrito Federal encerrou o ciclo de dez estados a sediarem a primeira etapa do projeto Ministério Público pela Educação Digital nas Escolas, realizado pelo MPF em parceria com a Safernet e o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). Mais de 1.300 educadores em todo o País foram capacitados pelo projeto, que teve início em junho de 2015.

 

A iniciativa é coordenada pela Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), por meio de seu Grupo de Trabalho Comunicação Social, com auxílio do Grupo de Trabalho de Enfrentamento aos Crimes Cibernéticos (2ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF) e do Grupo de Trabalho sobre Tecnologias da Comunicação (3ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF).  Saiba mais aqui.

 

Informativos

2020

Março

Fevereiro

Janeiro

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

 

 
What do you want to do ?
New mailCopy
 

 

Personal tools

This site conforms to the following standards: