Sections
You are here: Home Informativos Edições 2014 Outubro Ombudsman: PFDC e instituições de direitos humanos de 20 países participam de encontro anual
Document Actions

Ombudsman: PFDC e instituições de direitos humanos de 20 países participam de encontro anual

2014-10-03 16:09

 

Mais de cem representantes de instituições de direitos humanos de 20 países da Iberoamérica estiveram reunidos nesta quarta-feira (1/10) para a abertura da XIX Assembleia Geral e o Congresso Internacional da Federação Iberoamericana de Ombudsman (FIO). O encontro acontece no México até o próximo dia 4 e conta com a participação da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), membro da Federação desde 2013.

 

Esteve presente à cerimônia o presidente do México, Enrique Peña Nieto, que destacou a importância do encontro para a discussão de temas fundamentais para a defesa do direitos humanos na região: “Este é um espaço privilegiado para a integração e a busca de soluções para desafios comuns de nossos países.”

 

Na oportunidade, o presidente da Comissão Nacional de Direitos Humanos do México e atual presidente da FIO, Raúl Plascencia Villanueva, destacou a oportunidade para a troca de experiências acerca de práticas de trabalho para a promoção dos direitos humanos: “temas fundamentais para os ombudsman em sua atuação na defesa e promoção dos direitos humanos, assim como perspectivas de fortalecimento institucional, estarão em foco: direitos de crianças, mulheres, pessoas com deficiência, populações tradicionais, migrantes e o acesso à água.”

 

Encontro anual FIOA Federação Iberoamericana de Ombudsman é um foro de discussão para a cooperação, o intercâmbio de experiências e a promoção, difusão e fortalecimento da cultura de direitos humanos entre Defensorias del Pueblo, Procuradorias, Provedorias de Justiça e Comissões Públicas de Direitos dos 20 países que integram a Federação. Além do Brasil, integram a FIO países como Andorra, Argentina, Bolívia, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Portugal, Porto Rico, Uruguai e Venezuela.

 

Representantes de organismos internacionais de direitos humanos também integraram a cerimônia que abriu a agenda de trabalhos do encontro anual da FIO – que contará com reuniões de suas redes de trabalho, assembleia geral e também um congresso internacional sobre sistemas regionais de direitos humanos.

 

 

FIO NinezRedes Temáticas – Os trabalho do Encontro Anual da FIO teve início com a reunião de suas quatro redes temáticas. A Red Niñez y Adolescência discutiu temas como erradicação do trabalho infantil, capacitação para sistemas de monitoramento participativo, além de boas práticas executadas por instituições que integram a Federação. Ao lado da Colômbia – que apresentou experiência acerca de metodologia para a elaboração de informes –, o Brasil foi escolhido como modelo de boa prática no processo de empoderamento e autonomia dos cidadãos, por meio do projeto Mutirão da Cidadania. Realizada em conjunto com organizações da sociedade civil, a experiência foi apresentada pelo procurador da República Jefferson Aparecido Dias, representante da PFDC na Red Niñez. Desde sua criação, o Mutirão da Cidadania já realizou mais de 90 mil atendimentos em diversas cidades do estado de São Paulo. Acesse aqui a íntegra da apresentação.

 

FIO TrataJá a Red Migrantes y Trata de Personas – cuja representante da PFDC é a procuradora da República no Ceará Nilce Cunha – apresentou informe acerca dos avanços na identificação de situações de migração e tráfico de pessoas, além de encaminhamentos sobre um Observatório Iberoamericano para discutir a questão e a realização de um diálogo internacional envolvendo representantes de distintas esferas de poder de cada uma das nações. Na oportunidade, a representante da PFDC abordou proposta de capacitação de profissionais da área de saúde para a compreensão do fenômeno do tráfico de pessoas, sensibilizando-os para um atendimento humanizado, sobretudo na esfera psicossocial. Também foram distribuídos exemplares de cartilha e folder produzidos em conjunto com a PFDC com vistas a prevenir essa grave violação de direitos.

 

FIO MujeresA Red de Mujeres – cuja titular é a procuradora da República Aline Caixeta – realizou informe acerca do andamento de seu atual plano de trabalho e as linhas de atuação para 2015, além de formalizar a apresentação de declaração sobre a participação política de mulheres no sistema interamericano de proteção dos direitos humanos. Entre as propostas de atividades a serem implementadas ao longo de 2015, está a realização de estudos sobre feminicídios e femicídios, além de direitos sexuais e reprodutivos, no que tange a investigações acerca da atuação dos Estados em casos de violência obstétrica.

 

Na Red de Comunicadores – composta pelas equipes técnicas das instituições – estiveram em foco propostas para aprimorar a troca de informações entre os órgãos que integram a FIO, além de atividades de capacitação para profissionais da área. Também definiu-se os temas das próximas edições da Revista FIO – sendo o primeiro deles Direito das Pessoas com Deficiência, a ser lançado em 3 de dezembro, por ocasião do Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, e cuja elaboração contará com a participação da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão.

Informativos

2019

Agosto

Julho

Junho

Maio

Abril

Março

Fevereiro

Janeiro

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012


 

Personal tools

This site conforms to the following standards: